Fundação Cidade das Artes

Destaques da Programação

1 1 1 1 1 Jorge Larrosa

Teatro

15/10 e 16/10

 Caranguejo Overdrive conta a história de Cosme, ex-catador de caranguejos no mangue carioca da metade do século XIX Convocado para integrar as forças brasileiras na Guerra do Paraguai, enlouquece no campo de batalha, volta ao Rio e encontra uma cidade em grande transformação...

Música

24/09

Lee Mills, regência   TRIBUTO A BERNARD HERRMANN           Cidadão Kane Um Corpo que Cai Além da Imaginação: Aonde estão todos? Psicose Sinfonia nº 1   BERNARD HERRMANN           Bernard Herrmann  foi o compositor americano mais conhecido por seu trabalho de composição de trilhas para filmes Como maestro, ele defendeu a música de compositores menos conhecidos ...

Música

05/11

Dimitri Vassilakis, piano No Dia Nacional da Cultura, um tributo a Pierre Boulez   Programa   - Arnold Schoenberg - 3 peças para piano op 11 ( 14’ ) - Pierre Boulez -  12 Notations ( 10’ )                                 Primeira Sonata ( 9’ )      ( Intervalo )    - Claude Debussy : 3 Estudos :     ' pour les arpèges composés '       ' pour les agréments '      ' pour les sonorités opposées ' ( 14’ )   - Pierre Boulez : Terceira Sonata ( 17’ )                               Incises ( 11’ )   Dimitri Vassilakis nasceu em Atenas em 1967, onde começou seus estudos de música...

Música

17/09

Alcione Boleros | Gravação do DVD   Depois de passar pelas principais cidades brasileiras, realizar temporadas superlotadas por alguns dos seus principais teatros e casas de espetáculos, sem esquecer de mencionar as excursões internacionais em países como Portugal, Suíça, Alemanha, Moçambique e Angola com um espetáculo baseado no CD/DVD "Eterna Alegria ao Vivo", a cantora inicia um novo e inspirado projeto: "Alcione Boleros"   Amplamente compatível com seu histórico de hits românticos, letras e canções emocionais "à flor da pele", o projeto era um dos sonhos ainda não concretizados pela intérprete...

Artes Visuais

23/07 a 25/09

No mês de setembro, no dia 17/09 às 17h, o artista plástico carioca José Bechara fa​lará sobre seu trabalho, os processos relativos ​à​ pintura, escultura, seus cruzamentos e ​suas conexões Participe e curta a exposição!   Exposição “Cidade Jacaranda”, com obras de Carlos Vergara & Zanini de Zanine, José Bechara, Afonso Tostes, Daniel Senise, Iole de Freitas, Vicente de Mello, Raul Mourão, Beth Jobim, Vik Muniz, Angelo Venosa, Arjan Martins,Paulo Vivacqua, Cabelo e Coletivo Organicidade...

Outros

27/09 a 29/09

Curso | Tempos, espaços, materialidades e sujeitos  no trabalho artístico  e educativo   O curso se propõe a refletir sobre a arte e a educação como dispositivos materiais que constroem e dão tempo (livre), espaço (público) e bens (comuns), e que posicionam os sujeitos em uma perspectiva de igualdade Trata-se também de analisar a cidade contemporânea como o lugar da privatização, capitalização, e, portanto, o arrasamento dos tempos, dos espaços, das materialidades e das formas de subjetividade que constituem “o educativo”, “o artístico”, e “o cultural”...

Eventos Recentes

1 Festival de Pipas Artísticas 04/09 Arte e Educação Festival de Pipas Artísticas O objetivo do evento é mostrar a pipa como arte popular e  orientar as crianças de como empinar pipas com segurança.   Programação   09:00h - Inscrição dos participantes do Festival de Pipas Artísticas - diurno e noturno. 10:00h - Início do festival nas categorias:               Mais bonita, mais original, melhor centopéia, maranhão vazado e raia vazada.              -Distribuição de pipas com linhas e rabiolas além das normas de como empinar pipas com segurança (para o público presente) 15:00h - Premiação aos vencedores do festival diurno. 15:30h - Oficina de aplicação de Leds nas pipas para o festival noturno. 17:00h - Festival de pipas Noturno. 21:00h - Premiação aos vencedores.    [+] saiba mais Acija 4° Show de Corais | Acija - Homenagem a Roberto Carlos 07/09 Música 4º Show de Corais em homenagem ao cantor Roberto Carlos   Corais   1 – Vozes da Globo (TV Globo) 2 – Coral da Servier (Laboratórios Servier) 3 – Vozes de Far (Farmanguinhos/FIOCRUZ) 4 – ASBOCAS da ASBAC (Associação dos Servidores do banco Central) 5 – Grupo Amantes da Música Independente 6 – Chorus Lux (Representando ACIJA) 7 – Coral do Loreto (Igreja Nossa Senhora do Loreto)   Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá (ACIJA), fundada em 1959 e formada, atualmente, por mais de 500 associados, congrega comerciantes, indústrias e profissionais liberais estabelecidos em Jacarepaguá. Tem por missão principal, sustentar, defender e pleitear, perante o Poder Público e onde se fizer necessário, tudo quanto faça prosperar estes segmentos econômicos, estimular o desenvolvimento sustentável da região de Jacarepaguá, o fortalecimento da livre iniciativa e a preservação dos princípios da justa concorrência, da responsabilidade social e da ética.     [+] saiba mais 1 Encontro de Corais - Câmara Comunitária da Barra da Tijuca 10/09 Música O Coral Em março de 2007, logo após a inauguração da sede própria da Câmara Comunitária da Barra, surgiu o Coral da Câmara Comunitária da Barra da Tijuca, como parte de seus objetivos. Formado por pessoas amantes da música e que gostam de cantar, o Coral iniciou suas atividades com, aproximadamente, 60 (sessenta) coralistas adultos, sem limite de idade, em 4 (quatro) vozes.   A Câmara Comunitária da Barra da Tijuca, fundada em junho de 1992,  tem por objetivo exercer a sua representatividade junto às autoridades públicas, nas questões relativas à qualidade de vida da Barra da Tijuca, nos seguintes aspectos: saneamento básico, segurança pública, transporte,saúde. educação e cultura. Constituem a CCBT Condomínios, Associações de Moradores, Escolas, Igrejas e Clubes, através de seus representantes (Síndicos, Presidentes, Diretores, etc), o que até o ano de 2006 totaliza aproximadamente 400 filiados,ou seja,mais de 45.000 unidades e 180.000 moradores. É com esta representatividade que a CCBT tem alcançado resultados em todas as suas reivindicações e conquistado o respeito e a admiração dos poderes constituídos, da imprensa e da população residente na Barra da Tijuca. A CCBT, hoje, com o Título de Utilidade Pública e reconhecimento internacional, é referência para dezenas de outras Câmaras Comunitárias implantadas em todo território nacional.   Corais participantes:   CCBT AABB Península Grupo Vocal Cantaí Clube de Regatas do Flamengo Encanta Rio 2 Barramares Tu Voz Mi Voz [+] saiba mais 1 Alcione Boleros | Gravação do DVD 17/09 Música Alcione Boleros | Gravação do DVD   Depois de passar pelas principais cidades brasileiras, realizar temporadas superlotadas por alguns dos seus principais teatros e casas de espetáculos, sem esquecer de mencionar as excursões internacionais em países como Portugal, Suíça, Alemanha, Moçambique e Angola com um espetáculo baseado no CD/DVD "Eterna Alegria ao Vivo", a cantora inicia um novo e inspirado projeto: "Alcione Boleros".   Amplamente compatível com seu histórico de hits românticos, letras e canções emocionais "à flor da pele", o projeto era um dos sonhos ainda não concretizados pela intérprete. "- Gosto de cantar aquilo que me emociona, e sempre me emocionava ao ouvir os sucessos de Ângela Maria, Núbia Lafayette, Elizeth Cardoso, e de tantas e tantas divas do gênero. E o meu público, felizmente, sempre aprovou minhas incursões pelo estilo. Tanto que alguns dos meus maiores sucessos pertencem ao gênero romântico".   Antes mesmo de seguir para o estúdio de gravação com a finalidade de registrar alguns dos seus boleros favoritos, Alcione resolveu apresentar o novo projeto para os fãs e está preparando uma próxima turnê. No repertório, inesquecíveis e antológicos boleros que se perpetuaram no imaginário coletivo. Melodias que embalaram, embalam, alimentam romances, amores e desamores. Músicas como "Risque" (Ary Barroso), "Segredo" (Herivelto Martins), "Que Queres Tu De Mim" (Jair Amorim / Evaldo Gouveia), "Gracias A La Vida" (Violeta Parra), "Escribeme" (Guilhermo Castillo), "Corsário” (João Bosco / Aldir Blanc), dentre muitas e muitas outras. Um roteiro que ainda incorpora apropriadas canções inéditas impregnadas de visceralidade e de um romantismo que a Marrom sabe incorporar como ninguém.   Apesar de começar este novo projeto com uma turnê nacional, o objetivo também é gravar um álbum inteirinho com standards do romantismo (e também novas composições) dedicados ao estilo que tem lugar cativo nas paradas de sucesso. O álbum, assim como o roteiro deste novo show, terá canções em português e em espanhol. Alcione, com àquele vozeirão peculiar, consegue seduzir as plateias interpretando samba, forró, jazz, reggae ou qualquer outro estilo de música. No entanto, a música romântica sempre teve um lugarzinho especial e cativo em seus espetáculos e, claro, no coração da sua apaixonada e fidelíssima legião de fãs.   Alcione Boleros, este novo projeto da cantora, por todos e tantos aspectos positivos já relatados, tem tudo mas tudo mesmo para ser mais um golaço de placa desta artista que, além de estar celebrando mais de 4 décadas de sucesso, conseguiu, em 2015, encantar o público ainda mais, cantando em francês no projeto "Inusitado", na Cidade das Artes. [+] saiba mais 1 Oficina de Origami 17/09 Arte e Educação Oficina de Origami   Origami é a arte tradicional japonesa de dobrar o papel criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la. Venha aprender com o professor Bruno Ferraz divertidas formas como caixinha, coração entre outros. O origami também trabalha a memória, concentração, visão espacial e você ainda levará para casa todas as dobraduras feitas no dia.   Informações   Capacidade:​ 40 por sessão Inscrições: saladeleitura@cidadedasartes.org (terça a domingo - 10h às 18h) Mais informaçoes: 3325.0448 [+] saiba mais 1 Tokyo 2020 | Japan House 07/09 a 18/09 Outros Durante o período dos Jogos Paralímpicos o público vai experienciar  a cultura japonesa, desfrutar de diversos conteúdos em exposição, e também conhecer um pouco sobre o local dos próximos jogos olímpicos, denominado - TOKYO 2020 - de 07 à 18/09, aqui na Praça da Cidade das Artes. Em virtude da realização de um evento restrito para convidados, excepcionalmente no dia 17 de setembro, o público não terá acesso ao local.   ÁREA TOKYO 2020 Apresenta a visão, os destaques e a logomarca dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, bem como o novo Estádio Olímpico Nacional. Também apresenta o conceito que está sendo pensado para os Jogos, outros eventos e atrações.   ÁREA DO GOVERNO METROPOLITANO DE TÓQUIO Uma mostra baseada no tema "Cidade da Água”, que por meio de uma variedade de exposições interativas mostrará Tóquio como uma cidade em constante evolução.   ÁREA DO GOVERNO DO JAPÃO Área de divulgação da culinária japonesa, bem como de várias nuances das características especiais do Japão, incluindo uma experiência de vídeo de 8K, cultura gastronômica, tradição cultural, informação turística e muito mais. * Esta área oferece exposições elaboradas em cooperação com o Gabinete do Governo, Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações, Receita Federal, Agência de Assuntos Esportivos, Agência de Assuntos Culturais, Ministério da Agricultura, Silvicultura e Pesca (MAFF), Ministério da Economia, JAPAN EXTERNAL TRADE ORGANIZATION (JETRO) e Agência Nacional de Turismo do Japão (JNTO).   ÁREA DOS PATROCINADORES DE TOKYO 2020 Área de exposição das empresas patrocinadoras dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tokyo 2020.   ÁREA DE APOIO AOS ATLETAS DA EQUIPE JAPONESA DOS JOGOS RIO 2016 Apresentação dos atletas japoneses participantes. Também inclui a mostra de uniformes oficiais utilizados pelos atletas japoneses.   ÁREA DAS PROVÍNCIAS JAPONESAS Exposição que gira em torno de uma coleção de fotos especialmente selecionadas de cada prefeitura no Japão, para revelar as belas paisagens ao longo das quatro estações e edifícios.   ÁREA DE EXPERIÊNCIA CULTURAL Área interativa para conhecer a cultura japonesa. As mostras incluem cerimônia do chá, yukata, caligrafia ("shodo") e pesca yo yo, muito popular em festivais no Japão.   ESCRITÓRIO ITINERANTE DO CONSULADO GERAL DO JAPÃO NO RIO DE JANEIRO O Ministério das Relações Exteriores montou um posto de atendimento do Consulado Geral para oferecer informações e consultas para o público do Japão e outros participantes.   PROGRAMAÇÃO GRATUITA DE SHOWS Venha comemorar mais 120 anos da história de amizade entre Brasil e Japão! E assista ao vivo shows inéditos, sincronizando os ritmos dos melhores percussionistas brasileiros com os tradicionais tambores japoneses.   Quarta, 07 de Setembro FUYUKI ENOKIDO    Sexta, 09 de Setembro  APRESENTAÇÃO DE DANÇA SMPD   Sábado, 10 de Setembro 15:00-17:30 MONOBLOCO   Domingo, 11 de Setembro 16:00-17:00  BATUCADA BLACK・KEITA BRASIL   Sexta-feira, 16 de Setembro 15:00-16:00  Moacyr Luz e Samba do Trabalhador・KEITA BRASIL   Domingo, 18 de Setembro 16:00-17:00  BATUCADA BLACK・KEITA BRASIL   Mais informações https://tokyo2020.jp/en/special/rio-to-tokyo/por/lp.html   [+] saiba mais 1 OSB - Série Safira - Tributo a Bernard Herrmann 24/09 Música Lee Mills, regência   TRIBUTO A BERNARD HERRMANN           Cidadão Kane Um Corpo que Cai Além da Imaginação: Aonde estão todos? Psicose Sinfonia nº 1   BERNARD HERRMANN           Bernard Herrmann  foi o compositor americano mais conhecido por seu trabalho de composição de trilhas para filmes. Como maestro, ele defendeu a música de compositores menos conhecidos . Vencedor  do Oscar por The Devil and Daniel Webster, 1941, Herrmann é particularmente conhecido por suas colaborações com o diretor Alfred Hitchcock , especialmente em Psicose , North by Northwest , The Man Who Knew Too Much e Vertigo . Ele também compôs partituras para muitos outros filmes , incluindo Citizen Kane, O Dia em que a Terra Parou , The Ghost entre outros.   [+] saiba mais 1 Cidade Jacaranda | Ocupação Artística e bate-papo com José Bechara 23/07 a 25/09 Artes Visuais No mês de setembro, no dia 17/09 às 17h, o artista plástico carioca José Bechara fa​lará sobre seu trabalho, os processos relativos ​à​ pintura, escultura, seus cruzamentos e ​suas conexões. Participe e curta a exposição!   Exposição “Cidade Jacaranda”, com obras de Carlos Vergara & Zanini de Zanine, José Bechara, Afonso Tostes, Daniel Senise, Iole de Freitas, Vicente de Mello, Raul Mourão, Beth Jobim, Vik Muniz, Angelo Venosa, Arjan Martins,Paulo Vivacqua, Cabelo e Coletivo Organicidade. A mostra, que fica em cartaz durante todo o período dos jogos Olímpicos e Paralímpicos, até o dia 25 de setembro, celebra o início da parceria entre a plataforma Jacaranda e a Cidade das Artes, com o objetivo de promover um panorama relevante da arte contemporânea brasileira.   “Nem todas as obras são inéditas, mas todas têm grande importância na produção individual de cada artista. As pinturas, esculturas e fotografias produzem cruzamentos poéticos entre elas mesmas e a arquitetura do prédio emblemático projetado por Christian de Portzamparc”, pontua José Bechara.   Jacaranda é uma plataforma crossmedia de divulgação da arte contemporânea brasileira. Desde 2014, o grupo vem realizando exposições e, em 2015, lançou a revista bilíngue com distribuição gratuita no circuito internacional de arte. No dia 18 de junho de 2016, inaugurou no bairro da Glória seu novo espaço com a exposição coletiva "Do clube para a praça", organizada pela crítica e curadora Luisa Duarte, com obras de 26 artistas.   “Jacaranda é uma idealização de artistas, produzida por artistas e que funda um lugar intelectual e físico que pretende servir a todos que contribuem para formar o que chamamos de mundo da arte”, explica José Bechara.                               [+] saiba mais 1 Minotauro - Fábula Musical 24/09 a 25/09 Arte e Educação Minotauro | Fábula Musical   Minotauro, fábula musical é um espetáculo voltado para o público infantil que tem como temática a Mitologia Grega e a superação dos medos. A peça tem formato itinerante, onde o público caminha através de cinco cenários diferentes e conta a história de Agabo, jovem retratista da Ilha de Creta, que ao saber de um concurso para retratistas, resolve participar pintando a cara de seu maior medo desde menino: Minotauro. Para isso, Agabo precisa entrar no famoso Labirinto de Creta, onde vive o temível monstro de chifres, antes que Teseu, o herói de Atenas, chegue para matar o monstro.    O Minotauro, na mitologia grega, era segundo sua representação mais tradicional entre os gregos antigos, uma criatura imaginada com a cabeça de um touro sobre o corpo de um homem. Minotauro, fábula musical recebeu o Prêmio FUNARTE Myriam Muniz de Teatro 2012 e já teve duas temporadas no Rio de Janeiro com sessões sempre lotadas.       [+] saiba mais Jorge Larrosa Curso com Jorge Larrosa - Professor de Filosofía da Educação na Universidade de Barcelona 27/09 a 29/09 Outros Curso | Tempos, espaços, materialidades e sujeitos  no trabalho artístico  e educativo   O curso se propõe a refletir sobre a arte e a educação como dispositivos materiais que constroem e dão tempo (livre), espaço (público) e bens (comuns), e que posicionam os sujeitos em uma perspectiva de igualdade.Trata-se também de analisar a cidade contemporânea como o lugar da privatização, capitalização, e, portanto, o arrasamento dos tempos, dos espaços, das materialidades e das formas de subjetividade que constituem “o educativo”, “o artístico”, e “o cultural”. No curso, serão discutidos textos e imagens a fim de provocar a discussão entre os participantes e, idealmente, constituir um espaço coletivo para o pensamento  e a in (ter) venção.   JORGE LARROSA   Professor de Filosofía da Educação na Universidade de Barcelona, fez pós- doutorado em Paris e Londres. Autor de vários livros publicados na Espanha, Argentina, Colômbia, México, Venezuela, França e Brasil. Autor de quase uma centena de artigos em revistas de diferentes países. Membro do Conselho Editorial de várias revistas. Professor convidado em universidades europeias e latino-americanas. Suas obras, de clara vocação ensaística, movem-se entre a filosofia, a literatura e as artes. Seus principais temas são a relação entre experiência e linguagem, experiência e subjetividade, experiência e educação.   Jorge Larrosa tem trabalhado frequentemente com artistas (ambas as artes - visuais e artes cênicas) e mediadores culturais. Entre as suas obras artísticas e culturais destacam-se: a conferência “Experiência e Educacão” no curso “Arte e mediacões” (29ª Bienal de São Paulo, São Paulo 2011), o projeto teatral “Ensaios Ignorantes” (com Juliana Jardim, SESC Interlagos, São Paulo 2011), a curadoria de “Palavra Muda” (projeto teatral com Zebba Dalfarra, Ausgang Teatro e a Escola de Artes Cênicas da Universidade de São Paulo, 2013), a residência artística “Palavra Muda” (no 7º Festival de Dança Interação e Conectividade, Salvador, Bahia, 2013), o curso “Bens públicos/bens comuns”. Arte, educação e acessibilidade” (31ª Bienal de São Paulo, São Paulo 2014), e a direção do Laboratório "Mais Diferenças de Experimentação e Educação e Cultura Inclusiva" (desde 2013).   Como editor, dirige três coleções de livros: a coleção de “Pedagogia” da editora Laertes (Barcelona, Espanha), a coleção “Educacão: novas linguagens”, da editora Miño y Dávila (Buenos Aires, Argentina) e a coleção “Educação e experiência” na editora Autêntica (Belo Horizonte, Brasil).   Informações   Custo R$300,00 - Vagas limitadas Inscrições pelo email: saladeleitura@cidadedasartes.org  Mais informações pelo telefone: 3325-0448   As inscrições só serão confirmadas após o pagamento. [+] saiba mais 1 Fome,de quê? Oficina - Educação Alimentar e Arte 01/10 Arte e Educação Fome,de quê? Oficina - Educação Alimentar e Arte   A oficina Fome, de quê?​ é um caminho de sensibilização para ampliar as reflexões sobre os alimentos que ingerimos, os produtos que utilizamos, trazendo consciência e buscando sustentabilidade para futuras transformações pessoais.   Uma atividade que trabalha as provocações dimensionais com a finalidade de promover as ações na realidade. O objetivo é melhorar a alimentação das crianças, reunindo ações de Arte e Expressão através das oficinas sobre os temas: o corpo, as  emoções, os sentimentos e as sensações.   A Oficina A oficina é composta  por três módulos:   O primeiro módulo ficará a cargo da nutricionista Cynthia Howlett. As crianças serão convidadas a construir a pirâmide alimentar, utilizando frutas, verduras, legumes, pães, doces... Neste primeiro módulo, a duração prevista é de  30 minutos.   O segundo módulo, também destinado às crianças, será conduzido pela artista educadora Bárbara de Crim V., e terá 60 minutos de duração. As crianças irão construir um objeto, individual e coletivamente, com alimentos coloridos ­- fubá, sal, coloral, açúcar, café, gelatina, achocolatado, farinha integral etc. O objeto construido será levado pela criança como lembrança do aprendizado.   O terceiro módulo destina-­se aos pais e responsáveis, e será desenvolvido enquanto as crianças estiverem ocupadas com o segundo módulo. O intuito é orientar os pais acerca da importância da diminuição de ingestão do açúcar e ensiná-­los a escolher de forma mais acertada entre os alimentos industrializados. Para isso, a nutricionista vai ensinar a ler os rótulos e a composição dos alimentos. O módulo terá, ainda, indicação de filmes e livros que abordam o assunto.   Informações   Capacidade: 40 pessoas por sessão Inscrições: saladeleitura@cidadedasartes.org ou 3325.0448 (terça a domingo - 10h às 18h). Classificação: crianças maiores de 6 anos acompanhadas pelos responsáveis [+] saiba mais 1 Festival de Fado 07/10 a 08/10 Música Festival de Fado   Chega à Cidade das Artes a quarta edição do Festival de Fado que promete estreitar ainda mais os laços entre as culturas portuguesa e brasileira e já virou tradição na Cidade das Artes e no Rio de Janeiro. O Festival de Fado é uma eterna homenagem a esse gênero musical, expoente maior da cultura portuguesa, considerado pela UNESCO como patrimônio oral e imaterial da humanidade.   O Festival de Fado, além de estreitar os laços entre as culturas portuguesa e brasileira, apresentará uma belíssima exposição AMÁLIA:SAUDADES DO BRASIL "Sempre me senti bem no Brasil. Acho que o samba e o fado têm um ambiente comum. A primeira vez que lá fui,vi na rua uma escola de samba que ia a gritar uma cantiga assim: "Vão acabar com a praça Onze". Isto para mim é fado. A mesma tristeza da melodia, a mesma tristeza nas palavras. Só que depois é disfarçado pela alegria africana". Amália Rodrigues   Festival de Fado - edições anteriores Nas edições anteriores, artistas renomados como Mariza, António Zambujo, Ana Moura, Carminho, Carlos do Carmo, Cuca Roseta e Mísia, trouxeram o talento, a beleza e o vigor da nova geração de fadistas para o público brasileiro no palco da Cidade das Artes.   Mais informações em breve! [+] saiba mais 1 Caranguejo Overdrive 15/10 a 16/10 Teatro  Caranguejo Overdrive conta a história de Cosme, ex-catador de caranguejos no mangue carioca da metade do século XIX. Convocado para integrar as forças brasileiras na Guerra do Paraguai, enlouquece no campo de batalha, volta ao Rio e encontra uma cidade em grande transformação.   A peça traz os traços de linguagem que caracterizam o trabalho muito original d’Aquela Cia - dispositivos hipertextuais, a relação com a cultura pop contemporânea.  “Caranguejo Overdrive” dialoga com o movimento manguebeat e a obra do Geógrafo Josué de Castro”, descreve o diretor Marco André Nunes. “Procuro criar um universo que soe familiar e que ao mesmo tempo traga algo de surpreendente, seduzindo o espectador para além do que está sendo informado ou compreendido, que lance dúvidas e o instigue a questionar o mundo em que vive”. [+] saiba mais 1 Dimitri Vassilakis - Tributo a Pierre Boulez 05/11 Música Dimitri Vassilakis, piano No Dia Nacional da Cultura, um tributo a Pierre Boulez   Programa   - Arnold Schoenberg - 3 peças para piano op. 11 ( 14’ ) - Pierre Boulez -  12 Notations ( 10’ )                                 Primeira Sonata ( 9’ )      ( Intervalo )    - Claude Debussy : 3 Estudos :     ' pour les arpèges composés '       ' pour les agréments '      ' pour les sonorités opposées ' ( 14’ )   - Pierre Boulez : Terceira Sonata ( 17’ )                               Incises ( 11’ )   Dimitri Vassilakis nasceu em Atenas em 1967, onde começou seus estudos de música. Formou-se no Conservatório Nacional Superior de Música, de Paris, tendo alcançado a nota máxima ‘com louvor’, por unanimidade do júri, em piano, música de câmara e acompanhamento. No Conservatório foi aluno de Gérard Frémy, Monique Deschaussées e György Sebök, dentre outros.   Ele é solista do prestigiado Ensemble Intercontemporain, desde 1992, tendo trabalhado diretamente com Pierre Boulez, de quem fez a première mundial de ‘Incises’, constante da coletânea - Deutsche Grammophon -, com o registro das obras completas do compositor.   Seu repertório se estende de J.S.Bach - com inúmeros registros fonográficos das ‘Variações Goldberg’ e do ‘Cravo Bem Temperado’ - à música de vanguarda, incluindo a obra completa para piano de Pierre Boulez e Iannis Xenakis.   Pierre Boulez maestro e compositor francês, uma das mais proeminentes personalidades da música experimental na segunda metade do século XX, faleceu aos 90 anos, em janeiro de 2016.   Nascido na cidadezinha de Montbrison, nas cercanias de Lyon, em 1925, Boulez estudou matemática e, a seguir, transferiu-se para o Conservatório de Paris, onde foi um dos mais introspectivos e brilhantes estudantes.   No pós-guerra, ele integrou um grupo de compositores reunidos em torno do também francês Olivier Messiaen (1908-1992), que procurava superar o impasse que havia chegado a música de vanguarda da Escola de Viena.   Entre as mais conhecidas composições de Boulez estão “Le Marteau sans Maître”, de 1954, e “Pli Selon Pli”, de 1957.   Ele também passou a se dedicar à regência, impondo-se com um estilo que deixava transparecer, mesmo em repertórios românticos (Brahms ou Berlioz) ou do século XX (sobretudo Stravinsky e Bartok), uma visão extremamente racional sobre a organização dos sons.   Boulez foi a antítese dos maestros excessivamente adocicados, que procuraram obter reações emocionais da plateia.   A leitura de Boulez foi revolucionária na medida em que os motivos temáticos com que Richard Wagner construía suas óperas - nele, não havia mais separação em árias, duetos, trechos fundamentalmente orquestrais - eram vistos como sinalizações para que se aumentasse ou se diminuísse a velocidade com que a música se desenvolvia em cena.   [+] saiba mais 1 Amália Rodrigues: Saudades do Brasil 07/10 a 07/11 Artes Visuais A exposição "Amália: Saudades do Brasil" propõe apresentar a relação da fadista portuguesa com o País.   Amália Rodrigues (1920-1999) deslocou-se várias vezes ao Brasil, onde gravou discos pela primeira vez, e onde criou, entre outros, o Fado Xuxu e Ai Mouraria, ambos de Amadeu do Vale e Frederico Valério.   No início da década de 1950, a fadista gravou um conjunto de temas de autores brasileiros como A coroa do rei, Saudades de Itapuã, Falsa baiana eNega maluca. O título da exposição remete para uma composição de Vinicius de Moraes, Saudades do Brasil em Portugal, composta para a voz de Amália, e que a gravou em dezembro de 1969, quando o criador brasileiro visitou a fadista na sua casa em Lisboa, e ali realizou uma tertúlia, em que entre outros, participaram Natália Correia, David Mourão-Ferreira e José Carlos Ary dos Santos.   Amália Rodrigues, com o compositor luso-francês Alain Oulman, gravou Naufrágio, da brasileira Cecília Meirelles. Do Brasil foi buscar um outro título, "Formiga Bossa-Nova", do português Alexandre O'Neil que Oulman também musicou.   A fadista atuou regularmente no Brasil, e um dos seus discos gravados ao vivo foi no Canecão, no Rio de Janeiro. Este ano celebram-se os 40 anos do álbum Amália no Canecão.   A exposição aborda a relação de Amália Rodrigues com o Brasil, a importância deste país na construção da sua presença no mundo e a influência que a artista teve e continua a ter nas novas gerações de criadores, não só na área da música como também nas artes visuais".   A mostra inclui cartazes, o da estreia de Amália no Cassino de Copacabana, em 1944, as partituras de Ai Mouraria, e ainda "inúmeros registos inéditos de som e imagem, bem como obras dos artistas contemporâneos Vik Muniz e Francesco Vezzolli inspiradas na diva do fado".   No âmbito da exposição e numa parceria entre as editoras Valentim de Carvalho e Biscoito Fino, iniciar-se-á a edição da discografia de Amália Rodrigues no Brasil. O projeto artístico Amália: Saudades do Brasil surge "num contexto de grande paixão pela cultura portuguesa e pelo fado", e tem a curadoria de Frederico Santiago, Luís Neves e Sara Cavaco, sendo organizada pela Creative Industries Programmes em coprodução com os museus do Fado e Nacional da Dança e do Teatro, em Lisboa.   "A ligação de Amália Rodrigues ao Brasil é quase inesgotável", afirma a organização que refere - "foi num avião a caminho do Rio de Janeiro, em 1944, que Amália leu os primeiros versos eruditos que viria a cantar, 'As penas', do poeta oitocentista Fernando Caldeira". Foi também no Brasil que gravou o seu primeiro poema, Corria atrás das cantigas, no Fado Mouraria.   "A mostra descreve a trajetória da cantora desde a sua chegada ao Brasil em 1944, para a sua primeira digressão internacional, até aos seus últimos recitais nos anos 1990, passando pelos primeiros discos de sempre, em 1945, pelo filme Vendaval maravilhoso (1949), de Leitão de Barros, sobre o poeta brasileiro Castro Alves, pelas suas inúmeras atuações nas rádios e televisões brasileiras - material muito extenso que nunca foi alvo de investigação -, ou até pela participação numa telenovela da TV Record em 1971, 'Os deuses estão mortos'". [+] saiba mais 1 Camerata de Violões 19/11 Música Camerata de Violões   “Suítes do Brasil” Álbum independente comemora os 20 anos do octeto de cordas   O violão, instrumento que circula em variados estilos musicais, aproximando gerações, recebe tratamento especial no terceiro álbum da Camerata de Violões, “Suítes do Brasil” (independente), nos convidando a fazer uma homenagem à música brasileira através de ritmos que foram criados no Brasil e que caracterizam a música de seu povo. O disco celebra os 20 anos da Camerata que interpreta no concerto o repertório do cd.   A partir das diversas possibilidades do violão, a Camerata revisita cinco compositores. São eles: Nicanor Teixeira (baiano, 1928), um dos nossos grandes mestres; Garoto (paulista, 1915-1955), gênio das cordas brasileiras; Rogério Borda (carioca, 1964), integrante da Camerata reconhecido pela sua ampla experiência em compor para grupos de cordas dedilhadas; Ernesto Nazareth (carioca, 1863-1934), pianista cuja obra é considerada como síntese da música brasileira urbana desde princípios do século XX; e Gaetano Galifi (italiano, 1949), radicado no Rio de Janeiro desde os 20 anos e ex-integrante da Camerata, este dedicado violonista apresenta em suas composições, novos recursos expressivos para o instrumento. A sonoridade de “Suítes do Brasil” chama atenção para os diferentes timbres do instrumento. Além das melodias e acompanhamentos, existem as polifonias entre as vozes e sua relação com elementos percussivos, que fazem pulsar o corpo em sintonia com cada música. O título se explica pelo repertório formado por suítes originais (ou obras ordenadas desta maneira).   Formada por Adriano Furtado, Artur Gouvêa, Eduardo Gatto, Elodie Bouny, Fábio Nin, Luciano Camara, Valmyr de Oliveira e Rogério Borda, a Camerata de Violões registra neste disco, com elegância e de maneira sutil, a riqueza sonora do Brasil, reunindo alguns dos nossos mais importantes gêneros musicais.     CAMERATA DE VIOLÕES O octeto de violões nasceu em 1996, numa reunião de professores do Conservatório Brasileiro de Música e ganhou espaço no cenário musical com vibrantes interpretações de um repertório brasileiro de altíssima qualidade. O primeiro CD, “Camerata de Violões do Conservatório Brasileiro de Música”, lançado em 2001, recebeu referências elogiosas da crítica especializada nacional e internacional. A revista inglesa Classical Guitar, por exemplo, referiu-se ao conjunto como “uma orquestra de violões que produz um som deslumbrante”. Com apresentações em diversos estados brasileiros, a Camerata de Violões vêm conquistando a admiração do público e de grandes músicos como Hermeto Pascoal, que já dedicou uma composição inédita ao grupo. O segundo disco, “Camerata de Violões”, foi indicado ao GRAMMY 2009 na categoria Melhor Álbum Instrumental.   Crédito: Mônica Ramalho [+] saiba mais