Fundação Cidade das Artes

Destaques da Programação

back2black china

Música

20/03 e 21/03

Programação inclui shows de Angelique Kidjo, Linton Kwesi Johnson e Dennis Bovell, Planet Hemp, Damian “Jr Gong” Marley,Stromae e LENINE + Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz, além de tributo a compositores cariocas negros A sexta edição carioca do Back2Black, além de artistas em ascensão e nomes emblemáticos da diversificada cena musical africana,   trará para o holofote a música da Jamaica e celebrará os 450 anos do Rio de Janeiro, cidade que abriga o festival desde que ele foi criado, em 2009...

Teatro

05/03

Cultures of China, Festival of spring | Culturas da China, Festival da Primavera

Eventos Recentes

tom jobim Oficinas de Painéis de Pano - Homenagem a Tom Jobim 28/02 Arte e Educação A Oficina Retratando Jobim - Painéis em tecidos, foi criada para homenagear o compositor carioca Tom Jobim no ano em que se comemora 450 anos de fundação do Rio de janeiro. Antônio Carlos Brasileiro Jobim nasceu no bairro da Tijuca, em 1927. Ainda criança, foi morar em Copacabana e depois em Ipanema, bairros que permearam suas composições. Na abertura da Oficina acontece a performance “Um sabiá me contou” inspirada em pensamentos, frases e  músicas do compositor carioca interpretada pela atriz Beth Araújo, com objetivo de despertar na criança conhecimento sobre a obra musical de Tom Jobim e contribuir na criação dos painéis pelos participantes do evento, utilizando tecido, cola, tinta, entre outros materiais. Servindo ao mesmo tempo de estímulo a uma ação criativa, eles retratam a beleza da poética musical de Tom Jobim, um carioca de coração.   Limite de 30 participantes Insrições pelo telefone (21) 3325-0448  [+] saiba mais tom Homenagem a Tom Jobim com David Ganc e Quarteto Guerra Peixe 28/02 Arte e Educação DAVID GANC & QUARTETO GUERRA-PEIXE INTERPRETAM TOM JOBIM Idealizado pelo flautista e saxofonista DAVID GANC, este CD/CONCERTO indicado para o Prémio Tim 2005 na categoria Melhor Grupo Instrumental, homenageia nosso maior compositor de música popular, Antonio Carlos Jobim. Com arranjos originais escritos por Ganc para a Flauta ou Sax como solista e a tradicional formação erudita do Quarteto de Cordas (1º Violino, 2º Violino, Viola e Violoncelo) que será executado pelo renomado Quarteto Guerra-Peixe, mais a percussão de Mingo Araújo, fundindo a sonoridade erudita com o balanço da música popular. Ao longo desses anos o grupo vem realizando concertos em diversas cidades brasileiras e no exterior também, levando uma nova interpretação à música de Tom Jobim.   Distribuição de senhas 1 hora antes do evento O espetáculo será apresentado no Teatro de Câmara [+] saiba mais ana Conversa com a bailarina Ana Botafogo 04/03 Arte e Educação Conversa com a bailarina Ana Botafogo sobre sua trajetória profissional. Exibição de uma apresentação de dança da bailarina em vídeo. [+] saiba mais china Culturas da China, Festival da Primavera 05/03 Teatro Cultures of China, Festival of spring | Culturas da China, Festival da Primavera [+] saiba mais freud Freud e a Mulher 06/03 Arte e Educação Convidamos vocês, no dia 6 de março em homenagem ao dia Internacional da Mulher, para dialogarmos sobre este tema tão complexo e apaixonante que é o feminino.  “ O que quer uma mulher “? Questão que Freud deixou para que os poetas respondessem.... “ A mulher não nasce mulher, ela torna-se mulher” Simone de Beauvoir Tal qual uma esfinge nunca decifrada, a mulher encarna o enigma para todo sujeito, e para ela mesma, que, como sujeito dividido, também náo tem acesso ao próprio mistério – “continente negro” Através de algumas personagens – Camile Claudel e Adele H – discutiremos sobre este enigma  do feminino, nessas mulheres que se destruíram por amor.... Lacan , Psicanalista francês, afirma que “ A mulher não existe”. O que implica no fato de que uma mulher se inventa uma a uma...Ser homem ou mulher não é uma questão de anatomia, mas de discurso, dirá Lacan. Propomos abordar um tema corriqueiro: Dominadores X Dominadas na relação homem e mulher. Para  Freud, a descoberta do inconsciente e da psicanálise é uma tentativa de respostas à questão do feminino . [+] saiba mais osb RIO 450 ANOS I - ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA 07/03 Música RIO 450 ANOS I - CIDADE DAS ARTES [+] saiba mais manoel Homenagem a Manoel de Barros com a Cia. Solo 07/03 Arte e Educação Com música, poesia, conversa e criatividade, vamos conhecer os poemas de Manoel de Barros. Um sarau em homenagem ao poeta que descobriu a poesia contida na infância, no ócio e na percepção além da forma. Após o Sarau com a Cia. do Solo, as crianças poderão colorir, ajudar na montagem e acabamento de um singelo móbile, feito por Cristiana Queiroga (que adora invenção!), para colocarmos na sala de leitura e marcarmos então, com o trabalho coletivo, este dia tão especial em homenagem ao poeta. [+] saiba mais osb RIO 450 ANOS II - ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA 08/03 Música RIO 450 ANOS II - CIDADE DAS ARTES [+] saiba mais lucia Conversa com a escritora Luciana Sandroni 11/03 Arte e Educação Conversa com a escritora Luciana Sandroni sobre seus livros, em especial, o livro “A História do Rio de Janeiro através da arte”. [+] saiba mais manoel Homenagem a Manoel de Barros – Dia Nacional da Poesia 14/03 Arte e Educação Homenagem a Manoel de Barros – Dia Nacional da Poesia [+] saiba mais flavia Conversa com a escritora Flávia Lins e Silva sobre seus livros. 18/03 Arte e Educação Flávia Lins e Silva é escritora e roteirista, com mais de 15 livros publicados para crianças e jovens, entre eles a série “Diário de Pilar” – “Diário de Pilar na Grécia” “Diário de Pilar na Amazônia”, “Diário de Pilar no Egito”, “Diário de Pilar em Machu Picchu” – cujos direitos foram vendidos para Argentina, México, Alemanha, Polônia, China e França; “Mururu no Amazonas”, ganhou o prêmio de melhor livro juvenil, em 2011, pela FNLIJ e hoje integra o acervo da Biblioteca Nacional de Paris, da White Raven – biblioteca de Munique, e da biblioteca do Congresso Americano. Em 2004, ganhou uma bolsa da Eisenhower Fellowship para se especializar em entretenimento para crianças e passou dois meses nos Estados Unidos conversando com editoras e produtoras de filmes para crianças e jovens. Em 2011, Flávia terminou o Máster de Literatura Infantil e Juvenil pela Universidade Autônoma de Barcelona e atualmente faz mestrado em Literatura Infantil e Juvenil pela Universidade de Roehampton, na Inglaterra. A autora também escreve roteiros para cinema e televisão, foi roteirista da TV Globo durante 15 anos e criou o seriado “ Detetives do Prédio Azul”  para o canal Gloob que já está na sétima temporada. Lançou também dois livros da série DPA: “Detetives do Prédio Azul – primeiros casos” e “Os mistérios de Mila”.  www.flavialinsesilva.com.br [+] saiba mais back2black BACK2BLACK 20/03 a 21/03 Música Programação inclui shows de Angelique Kidjo, Linton Kwesi Johnson e Dennis Bovell, Planet Hemp, Damian “Jr. Gong” Marley,Stromae e LENINE + Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz, além de tributo a compositores cariocas negros A sexta edição carioca do Back2Black, além de artistas em ascensão e nomes emblemáticos da diversificada cena musical africana,   trará para o holofote a música da Jamaica e celebrará os 450 anos do Rio de Janeiro, cidade que abriga o festival desde que ele foi criado, em 2009.   Serão 14 shows distribuídos entre os dois palcos instalados na Praça da Cidade das Artes. No Palco Rio, o maior deles, se apresentarão apenas os nomes consagrados, enquanto o Palco Cidade será dedicado a encontros entre artistas novos e veteranos. A intenção é intercalar as apresentações entre ambos os espaços para que o público possa assistir à maioria dos shows do festival.   Antes dos shows, o Teatro de Câmara vai ser palco de conferências sobre a cultura e a música negra, organizadas pelo escritor angolano José Eduardo Agualusa. E também da exibição de filmes. Estão programados um documentário sobre o kuduro  e um outro sobre a marrabenta, estilos de música-dança típicos de Angola e Moçambique, respectivamente. Para integrar os shows de música com a programação das palestras e filmes, o festival agendou a apresentação de grupos dos dois estilos nos palcos do andar térreo. O de marrabenta terá no comando os músicos Mingas e Moreira Chonguiça.   A música dá o tom do Back2Black, mas o evento sempre primou por montar amplo painel da cultura negra em todas suas manifestações artísticas. O que inclui a identidade visual do festival, cuja direção de arte deste ano foi confiada à consagrada cenógrafa Daniela Thomas. Animações e projeções em vídeo, orquestradas por Jodele Larcher, também vão contribuir para a ambientação do evento em atmosfera afro-moderna. Rico Lins assina o design. [+] saiba mais osb RIO 450 ANOS III - ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA 21/03 Música RIO 450 ANOS III - CIDADE DAS ARTES [+] saiba mais jazz Brasil Jazz Fest 27/03 a 29/03 Música Um concerto especial com Wynton Marsalis e a Jazz at Lincoln Center Orchestra marcará a edição comemorativa de 30o aniversário do mais longevo festival de jazz do país. Agora rebatizado como brasiljazzfest e sob o patrocínio da empresa Rede, o evento criado em 1985 pelas irmãs Monique e Sylvia Gardenberg celebrará a data, entre os dias 27 e 29 de março, no Rio de Janeiro e em São Paulo, com uma agenda que inclui ainda o supergrupo americano The Cookers, o quarteto do saxofonista porto-riquenho Miguel Zenon e os trios do pianista norueguês Tord Gustavsen e do brasileiro André Mehmari. A programação e o início da venda de ingressos serão anunciados após o carnaval.   Sob curadoria do jornalista e crítico musical Zuza Homem de Mello, do músico, arranjador e produtor musical Zé Nogueira e do produtor Pedrinho Albuquerque, parceiros inseparáveis de Monique, a edição 2015 do festival ocupará o palco principal da Cidade das Artes, no Rio, e utilizará duas locações paulistanas: a Sala São Paulo e o Auditório do Ibirapuera.   “Ao longo de três décadas, o festival se manteve como uma realização de peso na área musical do país e como uma vitrine de inúmeros músicos consagrados ou na iminência de se consagrarem que, reunidos numa lista, representam o que há de melhor e mais significativo e consequente no jazz e na música instrumental brasileira desses 30 anos. De tal modo que quem tenha tido a oportunidade de acompanhar todas as edições pode se considerar um verdadeiro diplomado em jazz. Sem sair do Brasil”, enfatiza Zuza. [+] saiba mais